segunda-feira, 30 de maio de 2011

Campanha para o Templo Hare Krishna de Fortaleza Etapa 2: cada vez mais perto!

A obra do Templo Hare Krishna de Fortaleza/CE está a todo vapor. A previsão deles é de que o Templo fique pronto em Setembro! Veja abaixo a perspectiva atual da sala das Deidades, já com o começo do reboco e piso aterrado.


Com a primeira divulgação nos fóruns devocionais muitos ajudaram de diversas formas. Foi uma chuva de bênçãos e um retorno muito além do esperado, bastante inspirador para os devotos locais. Alguns dos devotos que ajudaram sequer conhecem alguém de lá, mas ficaram desejosos de contribuir com a iniciativa. Isso foi uma das demonstrações claras de que Krishna está satisfeito com o serviço.

Abaixo segue outras fotos do andamento da obra e do "muktirão" semanal que foram feitos para ajudar a construção com o suor dos devotos locais:



Se você está sensibilizado a contribuir por favor entre em contato.

Informações para doações:
Dhavali Das
E-mail dhavali.dvs@gmail.com

Use sua criatividade: os devotos de Fortaleza estão recebendo inclusive doações de artigos para revenda, como produtos indianos, CDs, livros devocionais etc.

Estão lançando também a "Campanha do Cimento", material que precisam bastante agora. Uma saca custa R$20. Se tiverem 50 pessoas contribuindo com este valor podem terminar todo o revestimento das paredes!

Na véspera da inauguração eles divulgarão a lista de todos os doadores!

Fontes: fórum Amigos de Krishna
.

Compartilhar
Leia Mais ››

Presidente da BBT-Brasil visita Vrajabhumi - Teresópolis/RJ


Nesse fim de semana, recebemos a ilustre visita de Prabhu Nanda Kumara e esposa Mataji Sri Bhakti, eles ficaram hospedados no chalé novo (Jagannatha), participaram dos programas, e também tiveram proveitosas conversas com Chandramukha Swami. Esperamos que eles tenham aproveitado bastante. E antecipamos aqui à todos que o Festival de Sankirtan será no fim de semana de comemoração dos 20 anos de Vrajabhumi13 de Agosto, Sábado, Festival do Senhor Balarama. Prabhu Nanda Kumara informará os detalhes a todos os participantes.

E nós do Ashram Vrajabhumi, convidamos a todos a participarem do Festival do Senhor Balarama – 20 anos de Vrajabhumi. O ideal é se hospedar conosco em nossas suítes e chalés do Ashram Vrajabhumi, e aproveitar toda a programação do fim de semana bem relaxado, e em especial a programação do sábado você já pode começar cedinho se estiver hospedado. Estaremos esperando por visitas o dia inteiro, e todos que vieram podem desfrutar da programação. Também teremos opções de hospedagem em outras pousadas por perto, e pra reservar é só nos contatar, e lhe informaremos as diferentes opções de hospedagem.

Informações:
Ashram Vrajabhumi - Teresópolis, Rio de Janeiro
Site: www.vraja.net
E-mail: vraja@uol.com.br
Fone: (21) 2644-7213 ou 8346-0607 ou 9413-6100 - Lila Raja Das

Fontes: fórum Krishna-katha
.

Compartilhar
Leia Mais ››

sexta-feira, 27 de maio de 2011

Curso de Filosofia Indiana com Sua Graça Lokasaksi Prabhu em BH


Gostaríamos de contar com a sua presença em mais um fim de semana especial no Templo Hare Krishna de Belo Horizonte. Neste próximo Sábado, dia 28 de Maio de 2011, vamos receber mais uma vez um dos maiores intelectuais da Sociedade Internacional Para a Consciência de Krishna, SG Lokasaksi Prabhu!

Discípulo direto do nosso mestre espiritual fundador, Srila Prabhupada, Lokasaksi prabhu, que é um dos pioneiros da ISKCON no Brasil, professor de Filosofia, Ética e Religiões Comparadas, doutorando na área, presidente da Fundação Bhaktivedanta, é o convidado do Curso de Filosofia Védica, que acontece quinzenalmente no Templo. Das 8h30 às 17h00, Lokasaksi prabhu falará os famosos capítulos 10 e 11 da Bhagavad-Gita, jóias do conhecimento transcendental. Para os não matriculados, o curso avulso custa R$25, sendo a renda toda revertida para a manutenção do mesmo, vinda de convidados e materiais.

E no Domingo, Festival Gratuito! Contamos contigo para um festival especial, com a presença ilustre de Lokasaksi prabhu, às 18h00! Não perca! Em sua última passagem por BH, todos saíram impressionados e constatando que não exageramos.

Local:
Templo Hare Krishna de Belo Horizonte
Rua Ametista, 212, Prado
Fone: (31) 3337-7645
E-mail: bh.harekrishna@gmail.com

Fontes: Facebook ISKCON BH


Compartilhar
Leia Mais ››

Cante Hare Krishna na Praça da Liberdade em BH


Convidamos vocês a participarem conosco neste Sábado, dia 28 de Junho de 2011, às 17h00 na histórica Praça da Liberdade em Belo Horizonte/ MG do Harinama Sankirtana, canto de mantras e louvores para Deus, Sri Krsna.

Nosso gurudeva, Narayana Maharaja, enfatizou a importância em realizar este tipo de evento, que serve para nos purificar e a todas as pessoas, plantas e animais que ouvirem o resoar dos santos nomes de Deus, Sri Krsna.

Na maioria das escrituras sagradas, Bíblia, Alcorão, e mais ainda no Bhagavad-Gita, está enfatizado a importância de glorificar Deus de todo o coração, com cânticos, simbalos e outros instrumentos. Assim sendo, iremos apenas cumprir o desejo de Sri Guru e Gouranga, e estando Eles satisfeitos todo o Universo se satisfaz!

Krsna Mantra Das

Fontes:  Keshavaji Gaudiya Matha BH
.

Compartilhar
Leia Mais ››

quinta-feira, 26 de maio de 2011

Evidência de Guerra Atômica e Tecnologia Nuclear na Índia Antiga


Uma pesada camada de cinza radioativa em Rajasthan, na Índia, cobre um área de 5 kms quadrados, a 16 quilômetros oeste de Jodhpur.  Os cientistas estão investigando o local, onde um projeto habitacional está sendo desenvolvido.

Por algum tempo tem se notado que há um grande percentual de defeitos de nascença e câncer nesta área.  Os níveis de radiação registrados têm sido tão altos nos instrumentos dos investigadores, que o governo indiano isolou a região.

Os cientistas escavaram uma cidade antiga, onde a evidência mostra que uma explosão atômica datada de milhares de anos atrás (de 8.000 a 12.000 anos), destruíu a maior parte dos prédios e provavelmente meio milhão de pessoas morreram.  Um pesquisador estima que foi usada uma bomba nuclear do tamanho das usadas no Japão em 1945.

O Mahabharata,  um dos mais épicos textos clássicos da Índia, claramente descreve uma explosão catastrófica que abalou o continente:

"Um único projétil, carregado com toda a força do Universo. Uma coluna incandescente de fumaça e uma chama tão clara quanto 10.000 sóis, apareceu em todo seu esplendor, era uma arma desconhecida, um trovão de ferro, um mensageiro gigantesco da morte, o qual reduziu às cinzas uma raça inteira.

Os corpos estavam tão queimados que ficaram irreconhecíveis.  Suas mãos e unhas caíram, os vasos estavam quebrados sem qualquer causa aparente, os pássaros se tornaram brancos.

Após algumas horas, os alimentos ficaram infectados.  Para escapar deste fogo, os soldados se jogaram no rio."

O historiador Kisari Mohan Ganguli diz que os escritos sagrados indianos são cheios de tais descrições, as quais se assemelham às explosões atômicas de Hiroshima e Nagasaki.  Ele diz que as referências mencionam sobre charretes batalhando nos céus e armamentos de exterminação.  Uma batalha antiga é descrita no Drona Parva, uma seção do Mahabharata.

O trecho fala sobre um combate onde a explosão de armamentos de exterminação dezimam exércitos inteiros, arrastando uma multidão de guerreiros com seus cavalos, elefantes e armamentos para bem longe, como se fossem folhas secas, diz Ganguli.

Ao invés de nuvens na forma de cogumelos, o escritor descreve uma explosão perpendicular com nuvens de fumaça abrindo como um guarda-sol gigantesco.  Há comentários sobre a contaminação dos alimentos e do cabelo das pessoas caindo, relata Ganguli.

O arqueólogo Francis Taylor diz que entalhes em alguns dos Templos da região, que ele conseguiu traduzir, sugerem que eles rezavam para serem poupados da grande luz que estava vindo para destruir a cidade.

Muito fascinante imaginar que alguma civilização possuía tecnologia nuclear antes de nós.  A cinza radioativa adiciona credibilidade para os relatos indianos antigos que descrevem uma guerra atômica, diz Taylor.

A construção do projeto de habitação no local foi paralisado enquanto os cinco membros da equipe conduzem suas investigações.  O líder do projeto é Lee Hundley, que foi pioneiro na investigação após o alto nível de radiação descoberto.

Há uma evidência de que o Império Rama (a Índia de hoje) foi devastado por uma guerra nuclear.  O Vale Indus, agora o deserto de Thar, e o local de cinza radioativa encontrado ao oeste de Jodhpur fica naquela região.

Até o bombardeamento de Hiroshima e Nagasaki, o homem moderno não poderia imaginar qualquer armamento tão horrível e devastador quanto aqueles descritos nos textos indianos antigos.  Porém, estes textos descrevem precisamente os efeitos de uma explosão atômica.


Quando as escavações de Harappa e Mohenjo-Daro alcançaram o nível das ruas, eles descobriram esqueletos espalhados pelas cidade, muitos dando as mãos e espalhando-se pelas ruas como se em algum instante, algo horrível tivesse acontecido.  As pessoas estavam deitadas, não enterradas, nas ruas da cidade.  Os esqueletos datavam de milhares de anos atrás.


O que poderia ter causado tal coisa?  Por que os corpos não se decompuseram ou foram comidos pelos animais selvagens?  Além disso, não há qualquer causa aparente de morte causada por algo fisicamente violento.

Estes esqueletos estão entre os mais radioativos já encontrados, equiparados aos encontrados em Hiroshima e Hagasaki.  Em um local, pesquisadores soviéticos encontraram um esqueleto que tinha um nível radioativo de 50 vezes mais alto que o normal.  Outras cidades têm sido encontradas no norte da Índia, as quais possuem indicações de explosões de grande magnitude.  Uma dessas cidades, encontrada entre o rio Ganges e as montanhas de Rajmahal, parece ter sido sujeita a um calor intenso. Grandes massas de argila das paredes, muros e fundações desta cidade antiga estão fundidas, devido ao intenso calor que foram submetidas.  Estas estruturas estão literalmente vitrificadas.  E já que não há evidência de uma erupção vulcânica em Mohenjo-Daro ou outras cidades, o calor intenso necessário para derreter a argila, somente pode ser explicado por uma explosão atômica ou alguma outra arma desconhecida.  As cidades foram completamente destruídas.

Os esqueletos foram datados de 2500 AC.  Devemos mencionar que foi utilizado o método de carbono para esta determinação e este método mede a quantidade de radiação deixada no objeto.  Quando explosões atômicas ocorreram na área onde o objeto se encontra, fez com que estes pareçam muito mais jovens.

O cientista chefe do Projeto Manhattan, o Dr. J. Robert Oppenheimer, conhecia os textos da antiga literatura Sânscrita. Em uma entrevista, 7 anos após o teste nuclear de Almagordo, ele declarou que Cidades Antigas cujos tijolos e muros de pedra foram literalmente vitrificados, ou seja, fundidos, podem ser encontradas na Índia, Irlanda, Escócia, França, Turquia e outros países.  Não há explicação lógica para a vitrificação de fortes e cidades de pedras, exceto que ocorreu devido à uma explosão nuclear.

Ainda temos muito o que aprender sobre a história da raça humana, e desconfiamos que quando realmente tivermos todos os dados agregados, descobriremos que a nossa história, como a conhecemos hoje, terá que ser completamente reescrita.

Mais  uma  evidência de que os  fatos narrados nas Escrituras Védicas não são lendas, ficção, nem  são  simbólicos. Como nós sabemos, são bem reais. Aconteceram!

Fontes: fórum Krishna-katha; veda.wikidot.com
.

Compartilhar
Leia Mais ››

Presidente Búlgaro e o Bhagavatam


Presidente Búlgaro recebe o Srimad Bhagavatam.

Recentemente, em 13 de Maio de 2011, um dia de Ekadasi auspicioso, Narada Muni Das prabhu da Bulgária, presenteou o Sr. Georgi Parvanov,  Presidente desse País, com alguns volumes do Srimad-Bhagavatam.

Ao receber os livros, o presidente declarou: "Esta é uma literatura séria."

Narada Muni prabhu então concluiu dizendo: "desejamos que o prezado líder da Bulgária tenha tempo em sua agenda para ler e entender estes ensinamentos profundos e sublimes. Se o Sr. fizer isso, ganhará uma nova compreensão sobre ser um verdadeiro líder de seu País, um líder que possa libertar os seus cidadãos do ciclo de nascimento e morte, facilitando assim o progresso no caminho da perfeição espiritual".

Fontes: fórum Krishna-katha; Thought for the Day(www.spiritual-revolutionary.com)
.

Compartilhar
Leia Mais ››

quarta-feira, 25 de maio de 2011

Cenas Hare Krishna no filme "Palavras de Amor"


No filme: "Palavras de Amor", do título original em inglês: "Bee Season", com o ator Richard Geere, drama, ano 2005, um dos personagens é o jovem filho do casal, que embora Judeu, resolve se tornar um Hare Krishna. A história central não é o Movimento Hare Krishna, mas tem cenas bem interessantes onde aparece Srila Prabhupada(um dos momentos mais emocionantes do filme), os devotos em Kirtana, o garoto cantando o Maha-Mantra Hare Krishna e mais algumas cenas.

Os produtores do filme consultaram com membros da ISKCON(Sociedade Internacional para a Consciência de Krishna) em Berkeley, Califórnia, e realizaram várias cenas de práticas dos devotos, como serviço de adoração à Krishna.

A ISKCON apreciou os esforços sinceros em retratar o Movimento Hare Krishna. Mas, ao mesmo tempo ficaram preocupados, pois observadores dos meios de comunicação poderiam tirar conclusões errôneas com relação as ações de Aaron no filme.

No filme Aaron engana seus pais e permanece no Templo. Na realidade a ISKCON é muito rígida com relação a esse assunto. Ela exige o consentimento dos pais dos menores de idade antes de permanecer em algum Templo.

Nem todas as características dos devotos retratadas no filme são reais. Hoje a maioria dos devotos não vivem mais como monges e freiras dentro de Templos. Eles vivem com suas famílias, trabalham e se educam na comunidade geral, praticando a Consciência de Krishna em seus lares e realizando seviços regulares no Templo.

O filme "Bee Season" levanta perguntas importantes sobre obrigação da família, escolha pessoal, controle, entendimento, aceitação e pluralismo religioso. O filme examina duas tradições religiosas: Kaballah e o Movimento Hare Krishna.

Esperamos que a audiência aprecie a complexidade destas perguntas, e aproveitem a oportunidade de aprender mais sobre tradições religiosas.

Vale a pena conferir.

Fontes: Hare Krishna Hoje
.

Compartilhar
Leia Mais ››

1º Fim de Semana Monástico em Nova Gokula/SP 2011

(Clique na imagem para ampliar)

Venha participar do 1º Fim de Semana Monástico em Nova Gokula nos dias 10 e 11 de Junho de 2011.

Nova Gokula está oferecendo oportunidades a todos que queiram intensificar sua auto-realização espiritual em fins-de-semana inesquecíveis.

Independente da religião ou posição social, todos poderão vivenciar a experiência mística do canto dos mantras, estudo de antigos livros sagrados e atividades tais como o mutirão, com plantio de mudas, praticar jardinagem, aprender a culinária lacto-vegetariana na cozinha comunitária, etc.

Não percam esta experiência única, com os mais profundos valores da Cultura Védica da Índia antiga, vivenciada com profundidade em um lugar sagrado ideal: Nova Gokula Dhama(www.novagokula.com.br).

PROGRAMAÇÃO:
Dia 11, Sábado:
04h15min – Cerimônia de Adoração ao Mestre Espiritual
04h30min – Cerimônia com Canto de Mantras e dança
05h00min – Tulasi Puja (Adoração à Planta mais querida de Krishna)
05h10min – Recitação das orações Sikshastaka;
05h15min – Leitura sobre a vida de Prabhupada e recitação das 10 ofensas que devem ser evitadas enquanto se canta Hare Krishna;
5h30min – Workshop sobre meditação Mantrica e, na seqüência, o canto individual no colar de contas (Japa Mala);
7h00min – Apresentação e Acolhida dos Participantes;
7h30min – Cerimônia de Adoração à Govinda e Guru Puja;
08h – Aula do Srimad Bhagavatam;
09h00min – Desjejum e descanso;
10h00min – Caminhada ecológica e Muktirão Comunitário;
13h00min – Almoço Especial e descanso;
14h30min - Muktirão Comunitário;
17h00min – “Chá das Cinco” no Memorial Srila Prabhupada;
18h00min – Goura Arati - Cerimônia de Adoração;
18h30min – Bhajans e Aula da Bhagavad Gita;
19h30min – Apresentação de Atividade Cultural
20h45min – Lanche e recolhimento;

Dia 12, Domingo:
04h15min – Cerimônia de Adoração ao Mestre Espiritual
04h30min – Cerimônia com Canto de Mantras e dança
05h00min – Tulasi Puja (Adoração à Planta mais querida de Krishna)
05h10min – Recitação das orações Sikshastaka;
05h15min – Leitura sobre a vida de Prabhupada e recitação das 10 ofensas que devem ser evitadas enquanto se canta Hare Krishna;
5h30min – Workshop sobre meditação Mantrica e na seqüência o canto individual no colar de contas (Japa Mala);
7h30min – Cerimônia de Adoração à Govinda e Guru Puja;
08h – Aula do Chaitanya Charitamrtha;
09h00min – Desjejum e descanso;
10h00min – Preparação da refeição (Prasadam) do Festival de Domingo;
12h00min – Bhajans;
13h00min – Aula da Bhagavad Gita;
14h00min – Apresentações Culturais;
14h30min – Distribuição da refeição (Prasadam) Comunitária;
15h30min – Despedida;

COMUNICADOS:
HoráriosA proposta deste encontro monástico é criar um ambiente de disciplina, austeridade e introspecção, fatores indispensáveis para autorrealização espiritual. Assim, recomendamos muita seriedade com a questão dos horários para não comprometer as atividades coletivas.  A recepção dos candidatos começará na sexta à noite e no sábado de madrugada. O horário de chegada poderá sofrer adaptação de acordo com a disponibilidade de tempo de cada um, porém a concentração e acolhida do grupo será antes da cerimônia do Govinda que acontece às 07h30min no sábado.

Alimentação– Haverá uma cozinha comunitária e um espaço para todos se alimentarem juntos. Todos aprenderão a etiqueta de servir e aceitar Prasadam.

Festival de Domingo– O encontro monástico será encerrado com o Festival de Domingo por volta das 15h30min. Todos terão a honra de participar da organização, se ocupando em algum tipo de serviço devocional de acordo com sua vocação.

Investimento– Serão disponibilizadas acomodações simples para todos os participantes, com residências (ashramas) separados para homens e mulheres. Todos terão que trazer seus utensílios pessoais de higiene, colchonete, cobertor, toalha, etc. Estamos cobrando uma doação mínima no valor de R$ 50,00, por participante, para os serviços de manutenção da comunidade e alimentação dos participantes. Existe a opção de se ficar na pousada ou alguma hospedagem particular, mas aí a despesa é por conta do interessado.

INSCRIÇÕES E RESERVAS:
Fone: (0xx12) 9602-8606 Rama Putra das ou Sri Damodara Devi dasi.
E-mail: ramaputradas@gmail.com
*Vagas limitadas

VALOR: R$ 50,00. Abaixo os dados para depósito:
Banco do Brasil
Agencia: 6536-6
Conta Corrente: 5.494-1
Robson Luis Costa

Fontes: fórum Amigos de Krishna
.

Compartilhar
Leia Mais ››

Noite Transcendental em Curitiba

(Clique na imagem para ampliar)

No Sábado, 11 de Junho de 2011, das 20h00 às 23h00, em Curitiba, convidamos você a vir desfrutar deste encontro místico onde teremos uma programação especial e rica em energia espiritual!

Momento vibração, onde ouviremos e acompanharemos os músicos na canção de mantras espirituais.
Apresentação de Barathanatian Dance (Dança clássica indiana).
Jantar prasadan, um alimento muito saboroso oferecido a Krishna e rico em energia espiritual, alimenta o corpo e nutri a alma, preparado pelo renomado chefe de cozinha Ranchor das.

Estas e outras novidades num ambiente com vibrações positivas.

Convites limitados á R$35,00. Garanta já o seu!

Informações:
Fones: (41) 3022-8918 ou 8823-4447
Site: www.harekrishnacuritiba.com
Email: servosdegouranitai@gmail.com

Local:
Templo Hare Krishna de Curitiba
Rua Duque de Caxias, nº 76 - Largo da Ordem
Curitiba/PR - Brazil

Fontes: Facebook ISKCON Curitiba
.

Compartilhar
Leia Mais ››

segunda-feira, 23 de maio de 2011

"20ª Noite de Vraja" no Itanhangá, Rio/RJ

(Clique na imagem para ampliar)

Convidamos a todos para o evento especial da “20ª NOITE DE VRAJA”.

Com Show de Chandramukha Swami e banda, e um jantar indiano super saboroso.

Valor:
R$ 40,00

Local e data:
Sábado, 04 de Junho de 2011 - 19h00
Estrada da Barra da Tijuca, nº 2010 (em frente ao Itanhangá Golf Club) - Rio de Janeiro/RJ

Informações:
Fones: (21) 8006-7325
                      8346-0607
                      8605-0404

Ashram Vrajabhumi - Teresópolis, Rio de Janeiro
Site: www.vraja.net
Fones: (21) 2644-7213
                      8346-0607
                      9413-6100 - Lila Raja Das

Fontes: fórum Krishna-katha
.

Compartilhar
Leia Mais ››

Festival da Contagem Regressiva - Corpus Cristi em Goura Vrindavana - Paraty/RJ

(Clique na imagem para ampliar)

Festival da Contagem Regressiva!

Falta 1 ano para a inauguração do Templo Hare Krishna da comunidade alternativa de Goura Vrindávana.

Feriado de Corpus Christi, de 23 a 26 de Junho de 2011, Paraty, Rio de Janeiro.

Junta-se a nós para este Festival na reta final desse momento histórico dos Hare Krishnas no Brasil. Sua presença é importante e especial. Não perca essa importante data!

Haverá Festa Junina, trilhas ecológicas pela floresta, programas espirituais diários e a presença de Purushatraya Swami.

Informações e reservas:

Acyutananda dasa
Pousada Dharma Shala
Site: www.dharmashala.com.br
E-mail: acyuta@goura.com.br
Fones: (24) 9962-5262 ou 9777-7379 (Vivo)
              (21) 8202-2837 (Tim)

Ecovilla & Ashram de Bhakti Yoga - Goura Vrindávana / Paraty-RJ - www.goura.com.br

Fontes: fórum Krishna-katha
.

Compartilhar
Leia Mais ››

domingo, 22 de maio de 2011

Templo Hare Krishna São José do Rio Preto convida: Arraial do Hari Bolo 2011

(Clique na imagem para ampliar)

Arraial do Hari Bolo 2011, no dia 11 de Junho as 18h00.
Festa Junina Hare Krishna em São José do Rio Preto-SP no Recanto Hare Krishna.

Tudo gratuito, traga os amigos.

Se puder traga uma preparação lacto-vegetariana para ser oferecida ao Senhor Krishna, Deus.

"Ê festa boa sô!"

Música, dança, chazão, pipoca, canjica, brincadeiras, foqueira, pescaria e diversas atrações.

Informações e reservas com Rama Priti devi dasi:
Fone: (17) 3229-1389
                 9137-5481

Fontes: fórum Krishna-katha
.

Compartilhar
Leia Mais ››

Convite Templo Hare Krishna Vila Prudente - SP


Prezados amigos, temos o imenso prazer de convidá-los a um programa espiritual com música,
meditação e um delicioso jantar além de compartilhar entre amigos uma agradável noite com boa associação.

Todos os Sábados a partir das 18:30

Local:
Templo Hare Krishna Vila Prudente
Rua Isabel Garcia 125, Vila Prudente - São Paulo/SP
(10 minutos do metrô Vila Prudente)
Fone: (11) 2373-4189
E-mail: harekrishnavip@hotmail.com
Facebook: Hare Krishna Vila Prudente

Sua Divina Graça
A.C. BHAKTIVEDANTA SWAMI PRABHUPADA
ACHARYA-FUNDADOR DA SOCIEDADE INTERNACIONAL DA CONSCIÊNCIA DE KRISHNA

Fontes: fórum Krishna-katha
.

Compartilhar
Leia Mais ››

sábado, 21 de maio de 2011

Mudanças na ISKCON Brasil


A informação é do Comitê Executivo (CE) da ISKCON Brasil e fala sobre as mudanças administrativas ocorridas no serviço à Sua Divina Graça Srila Prabhupada no País. Fique por dentro.

Responsável por um dos mais importantes centros de pregação do Brasil, a equipe administrativa da ISKCON São Paulo está sendo renovada. Com maturidade, comprometimento e profissionalismo, os atuais administradores estão treinando e organizando a transmissão dos seus cargos a três devotos, fixos em seva há bastante tempo e dedicados à missão de Srila Prabhupada: Ravindra Gopala Das, Sukadeva Das, Raghu Vira Das e Bhaktin Aline. Completando o grupo, Dasananda Gauranga Das, que era da administração anterior, bem como Secretário de Integração Institucional (SII). À Ananda-Maya Devi Dasi, Ananda Vrindavana Devi Dasi, Madhumati Radhika Devi Dasi e Tirthatma Nitai Das, os mais sinceros agradecimentos deste CE pelo serviço intenso e de qualidade à frente de São Paulo, por quase dois anos – tempo em que integrantes desta equipe participaram não apenas da procura e do aluguel do Templo no Butantã, sob orientação de Param Gati Prabhu, mas da sua manutenção, inclusive financeira.

O presidente da ISKCON Curitiba, Nrsimha Bhagavan Das, e os devotos seniores e atuantes da congregação resolveram adotar um novo modelo administrativo no Yatra. A partir de uma reunião realizada na última semana, ficou decidido que tal conselho será formado por Hara Kanta Das, Ranchor Das, Caitanya Lila das e pelo próprio Nrsimha Bhagavan Das. A todos os devotos que aceitaram a responsabilidade de servir a Srila Prabhupada na administração de Curitiba, em especial a Nrsimha Bhagavan pela transição madura, os mais sinceros agradecimentos do CE.

O CE informa ainda que a Secretaria do CGB, serviço desempenhado pela Bhaktin Áurea Cristina, de Salvador, passará a ser de responsabilidade do Bhakta João Alberto, de São Paulo. O CE agradece publicamente aos esforços da Mataji Áurea, que foi responsável por cerca de cinco anos de organização de reuniões, convocações e moderação do fórum do CGB, e dá as boas-vindas a João Alberto Prabhu.

Giridhari Das, Dhavali Das, Mayapur Candra Das, Mathura Natha Das e Sri Krsna Murti Das
CE da ISKCON Brasil

Fontes: ISKCON Bahia
.

Compartilhar
Leia Mais ››

Escola Bhakti – Adote um Aluno


Os devotos de Franco da Rocha, interior de São Paulo, anunciam a abertura oficial do programa Adote um Aluno, projeto beneficente, filantrópico e devocional.  Fique sabendo como funciona. 

A Escola Bhakti completou o primeiro bimestre de funcionamento com muito sucesso. Tanto no aspecto pedagógico quanto devocional, a escola supera as expectativas.  O resultado pode ser visto nas crianças e nos depoimentos de suas famílias. O sucesso também é reconhecido pelo número de pessoas que buscam uma vaga na escola - diariamente três famílias tentam conseguir vaga para seus filhos. Mas infelizmente a Escola Bhakti já chegou perto do seu limite, 52 crianças. 

A escola está localizada na cidade mais violenta do Estado de São Paulo, Franco da Rocha. E 80% dos alunos vivem em situação de pobreza extrema, alguns já foram abusados e violentados, outros deixaram de frequentar a escola porque precisavam cuidar dos irmãos mais novos, além disso, muitos eram vítimas de violência escolar, do agora famoso fenômeno bulling.  Algumas crianças têm sérios problemas de saúde e higiene.


Os diretores da Escola Bhakti acrescentam: “Temos fé que as crianças realmente são o futuro de nosso movimento e o futuro do mundo e que investindo nelas podemos mudar a face do globo. Mas para isso precisamos da ajuda de todos vocês. Quer uma oportunidade melhor do que essa? Investir nas crianças é investir em nosso próprio futuro.”

A Escola Bhakti pede a todos que leiam o folder do programa Adote um Aluno e pensem com carinho na oportunidade de servir Srila Prabhupada investindo no futuro do movimento. 

Informações:
Escola Bhakti de Ensino Fundamental
Fone: (11) 4444-5821 / 4444-0782
Site: www.krishnafranco.com.br

Fontes: ISKCON Bahia
.

Compartilhar
Leia Mais ››

sexta-feira, 20 de maio de 2011

Mantra Yoga Festival acontece em Nova Gokula no final de semana

Neste Sábado e Domingo, dias 21 e 22 de Maio de 2011, a fazenda Nova Gokula, em Pindamonhangaba, promove o Mantra Yoga Festival,  o maior evento de yoga na região, que reúne música e gastronomia hindus, além de ser um lugar voltado ao relaxamento e à meditação.

(As apresentações são para pessoas de todas as idades)

 Segundo a organização do festival, as músicas hare krishna serão tocadas em uma infinidades de ritmos, como rock, trance, hardcore e pop. Já a gastronomia trará pratos típicos da Índia a preços populares. Os visitantes terão ainda, a oportunidade de conhecer um pouco da cultura hindu e de visitar os pontos turísticos da fazenda.

(Devotos cantam e dançam dentro do templo)

A fazenda Nova Gokula, conhecida por suas belezas naturais, integra o Circuito da Mantiqueira, é o maior recanto hindu no Brasil e abriga ao redor de 35 famílias. Para o Mantra Yoga Festival são esperadas cerca de 12 mil pessoas por dia no evento.

(Templo de Nova Gokula ao fundo)

O evento conta com o apoio da Secretaria de Turismo de Pindamonhangaba, Administração de Nova Gokula e Fundação Bhaktivedanta, além de patrocínios da BBT Brasil, Gopala Madhava Restaurante e Sentir Seguro Corretora.

Os ingressos custam R$10,00 (crianças abaixo de 12 anos não pagam). Alimentação e hospedagem não estão inclusos no ingresso.

Informações:
Fones: (11) 9863-6551

Local:
Fazenda Nova Gokula
Endereço: Rua Bhakti Marga, 28 - Estrada do Ribeirão Grande - Bairro do Ribeirão Grande
Caixa Postal 1009 – Cep 12400-990 – Pindamonhangaba/SP
Site: www.novagokula.com.br

*Aviso:
O trecho da área urbana de Pindamonhangaba à fazenda é de cerca de 2 km e não há energia elétrica neste caminho. O melhor acesso à fazenda é de carro ou ônibus. Os celulares não funcionam na fazenda.

Fontes: fórum Krishna-katha; Agora Vale; Imagens André Cherri
.

Compartilhar
Leia Mais ››

BBT Brasil lança novo site


Isso mesmo. O site da Bhaktivedanta Book Trust (BBT) do Brasil já está no ar e de cara nova.

No novo site podem ser encontradas, além de informações sobre a instituição em nosso País e no mundo, diversas opções de entretenimento como música, filmes, documentários, literatura, meio ambiente e muito mais.

Junto com o site, a BBT lançou também uma rádio online dinâmica, profissional e de nível internacional, a RK 108, que funcionará, nesse primeiro momento, em caráter experimental, diariamente das 9h às 12h.

Navegue pelo mundo da BBT, acesse: www.bbt.org.br

Fundada em 1972 em Los Angeles, Estados Unidos, a BBT foi criada para publicação dos livros de A.C. Bhaktivedanta Swami Prabhupada, responsável por trazer para o Ocidente o grande acervo de conhecimento védico. Em pouco mais de duas décadas, é considerada a maior editora e distribuidora de livros sobre filosofia, religião e cultura védica no mundo inteiro. A BBT oferece livros clássicos da Índia traduzidos para idiomas tão diversos como o português, hebraico, russo e japonês. No Brasil, a BBT começou seus trabalhos, em 1975, com a publicação da revista Volta ao Supremo. Já nas primeiras edições a revista alcançava tiragens médias de 100 mil exemplares, sendo uma das pioneiras no Brasil a atingir essa marca. Ainda no Brasil, o primeiro livro impresso foi Além do Nascimento e da Morte e, pouco tempo depois, a BBT Brasil lançou o Bhagavad-gita Como Ele É.

Bhaktin Edinete Mello 

Fontes: ISKCON Bahia
.

Compartilhar
Leia Mais ››

quinta-feira, 19 de maio de 2011

Construa a Paz em 2012

(Clique na imagem para ampliar)

A Comissão de Bioética, Biotecnologia e Biodireito da OAB-BA e a UNISOES promovem, a partir do mês de maio, em Salvador, Bahia, o Seminário "Use seu poder para construir a paz em 2012".

A abertura do evento será no dia 18 de Maio, das 18h30 às 21h00, e contará com a presença da médica e fundadora da Clínica Gênese, Dra. Bela Zausner, que falará sobre "Reprodução Assistida e o Direito de ser mãe".

O pesquisador da Fiocruz-BA e coordenador de Pesquisa do Centro de Biotecnologia e Terapia Celular do Hospital São Rafael, Dr. Ricardo Ribeiro do Santos, falará, no dia 13 de Agosto, das 14h00 às 17h30, sobre "Pesquisas em Seres Humanos e Terapias com Células-Tronco".

Ao final dos seminários, o professor e Presidente da Comissão de Bioética da OAB-BA, Sérgio Nogueira Reis, fará análises jurídicas dos temas debatidos. A advogada e presidente da ONG-Monga, Tânia Motta Reis, participará da mesa no dia 18 de Agosto e fará uma abordagem ético-espiritual sobre reprodução assistida.

Os Seminários acontecerão no Auditório da Livraria Cultura, no Shopping Salvador, com entrada franca. Criada há 22 anos, a UNISOES tem como um de seus fundadores a ISKCON Bahia.

Informações:
www.unisoes.com.br

Fontes: ISKCON Bahia
.

Compartilhar
Leia Mais ››

Alimentos para Vida - Belo Horizonte - Edição Maio 2011

(Clique na imagem para ampliar)

Todos estão convidados a fazer parte de nosso programa mensal de distribuição de prashada(alimentos espiritualizados) para os moradores de rua no próximo Sábado, dia 21 de Maio, a partir das 8h30 da manhã.

Ativo a mais de 6 anos, o Alimentos para a Vida BH distribui mais de 100 marmitas para a população de rua da cidade mensalmente.

Você pode participar das seguintes maneiras:
-Doando alimentos
-Doando quantias em dinheiro
-Colaborando na preparação dos alimentos
-Comprando nossas camisetas
-Divulgando nosso trabalho.

Agradecemos a todos pelo apoio e convidamos você a estar presente no Templo Hare Krishna de BH para participar do programa.

Local:
Templo Hare Krishna
Rua Ametista, 212 - Bairro Prado - Belo Horizonte/MG

Qualquer dúvida ou informação:
Site: www.alimentosparavidabh.wordpress.com
E-mail: alimentosparavidabh@yahoo.com.br

Fontes: Facebook ISKCON BH
.

Compartilhar
Leia Mais ››

quarta-feira, 18 de maio de 2011

2º Namahatta - "Um diálogo sobre Bhakti, sua independência e etapas" em SP


2º Namahatta no mês de Maio, as quintas-feiras serão o dia oficial dos encontros, que serão ainda mais especiais com a oportunidade de estudarmos juntos sob a liderança de Govindananda Das.

Prabhu Govindananda ministrará ao longo de maio o curso “Um diálogo sobre Bhakti, sua independência e etapas”, que será baseado no estudo de duas grandes obras da literatura védica, o “Néctar da Devoção”..., trabalho de Srila Prabhupada baseado no Bhakti-rasamrta-sindhu de Rupa Goswami, e o Sri Madhurya Kadambini, de Visvanatha Cakravarti Thakura.

Vamos primeiramente identificar e concluir a característica principal de Bhakti. Logo em seguida, partiremos ao diálogo de como essa característica se desenvolve no coração do devoto, a partir de fé até o que conhecemos como Prema. Iremos seguir o mesmo caminho que nossos queridos Acaryas seguem, a evidência das escrituras (sabda pramana), que é a melhor das evidências.

Com estas referências escriturais poderemos concluir a Verdade Absoluta como sendo o filho de Nanda Maharaja, possuidor de toda bem-aventurança, nomes, formas, qualidades e passatempos. Toda esta manifestação não se torna perceptível aos sentidos humanos - como ouvidos, olhos, mente e intelecto - por causas matérias, mas simplesmente por sua independente vontade.

Similarmente, não sendo o Senhor dependente de nenhuma causa material para Seu aparecimento, Sua energia não-diferente, Bhakti, também não depende de nenhuma causa material.

Aproveite essa oportunidade de estudar as escrituras junto aos devotos em São Paulo!

O segundo dos 4 programas será na casa do casal Chandrodaya prabhu e da Abhay!.

Os devotos se encontrarão na catraca da estação do metro Saúde às 19h20, esperamos vocês!

Informações sobre o namahatta ou o endereço para quem vai de carro favor ligar para:
Fone: (11) 6487-0339

Fontes: Facebook Nama-Hatta São Paulo
.

Compartilhar
Leia Mais ››

LACTOVEGETARIANO: Aspectos filosóficos, científicos e religiosos.


ASPECTOS FILOSÓFICOS DO LACTOVEGETARIANISMO

Problema Ético: É legítimo o direito de matar para se comer carne?

Partindo do princípio que para todas as entidades vivas a vida seja um dos maiores bens, senão o maior bem, que direito temos de matar um animal para nos alimentar?

Por que é errado matar um humano, mas se julga correto matar um animal? De onde vem a legitimidade desse direito?

Assim como um humano não gostaria de ser morto para servir de comida, os animais também não se entregam espontaneamente para o abate.

Se aceitarmos, de forma tranqüila, que podemos matar um animal para nos alimentar, não seria correto aceitar também com a mesma naturalidade que os animais pudessem se alimentar de seres humanos?

Alguns poderão dizer que os animais não possuem alma, e que por isso podem ser mortos para servir de alimento. Quanto a isso devemos lembrar que até bem pouco tempo atrás, se dizia que os negros e as mulheres também não possuíam alma, e isso era motivo para justificar e encobrir as mais aterrorizantes maldades e injustiças. Será que pelo simples fato de acreditarmos que os animais não possuem alma seja uma razão suficientemente forte para matá-los?

Outros poderiam alegar que os animais não possuem inteligência desenvolvida como a nossa tratando-se de seres inferiores, que por esse motivo, merecem ser abatidos para servirem de alimento. Nesse caso, devemos nos lembrar que o fato de um animal não ter a inteligência desenvolvida como a nossa não significa que isso torne justo o fato de abate-los para a alimentação, pois se assim fosse, as pessoas que nascessem com problemas de retardo mental, ou  pessoas acidentadas, ou crianças com problemas neurológicos por subnutrição na primeira infância e velhos portadores de certas doenças, todos esses também se encaixariam nessa categoria, podendo ser considerados “próprios para o consumo humano”.

Se poderia também afirmar que na natureza, os animais se matam uns aos outros para se alimentar e que isso é absolutamente normal, por que o homem não pode fazer o mesmo? Porém, o caso é que os animais, em seu habitat natural, comem somente o que o instinto manda. Eles não possuem inteligência para realmente discernir o que é correto comer e o que não é, apenas seguem sua própria natureza e se alimentando dessa forma estão de acordo com sua fisiologia. Já o homem não segue tanto seu instinto, mas principalmente seu raciocínio para realizar suas vontades, o que o conduz, muitas das vezes, ao hábito errado, contrariando sua fisiologia. Mas o homem pode com esse mesmo raciocínio chegar a entender que ele não é como os animais, que não precisam nem possuem opção de mudar sua dieta, evitando o sofrimento de outros animais. Um animal quando mata o outro para se alimentar, o faz por necessidade de sobrevivência. Já o homem, excetuando aquelas situações onde ele não possui escolha (os esquimós por exemplo) o faz por um mero capricho do paladar, já que está mais que provado, como veremos a seguir, que não necessitamos da carne como um alimento imprescindível em nossa dieta.

É comum se ouvir: “Deus não fez os animais para servirem ao homem?”. Quanto a isso devemos reconhecer que existem muitas religiões no mundo, das quais muitas pregam a abstinência da crueldade contra os animais, contudo a Bíblia judaico-cristã, possui uma passagem onde se diz que os humanos possuem um “domínio” sobre os outros animais. Mesmo que aceitemos essa afirmação como verdade, devemos nos atentar de que em seu contexto original, a palavra domínio é definida como “administração”. Torturar e matar milhões de animais todos os anos por motivos extremamente desnecessários é muito diferente de administrar. Dominação não é tirania!

Também é comum se ouvir: “mas a exploração animal é legalizada, não constituindo nenhum mal...”. Se recorrermos à história, vamos perceber que também foi legal a exploração de escravos humanos no Brasil. Na Alemanha nazista, era perfeitamente legal a tortura, exploração e assassinato de judeus. Daí podemos concluir que “a legalidade de algo não determina sua moralidade”.

Muitos alegam que “todo direto advém da força” e como a raça humana é a mais poderosa sobre a terra, é ela que determina o direito. Mas por que o direito deve advir da força e não da justiça? Se formos justos, não poderemos aceitar essa alegação.

O ponto é, se os humanos se acham merecedores de direitos inerentes e inalienáveis, por que os animais também não o são merecedores?

Nós, humanos, transformamos nossas necessidades básicas (alimentação, educação, vestuário, saúde, moradia, etc.) em direitos fundamentais.

Parece que nós, humanos, “legislamos em causa própria”. Será que por que não reconhecemos os direitos dos animais, esses não os possuem? Será que suas necessidades básicas também não podem ser transformadas em direitos? Será que eles devem ser tratados sempre como objetos a serem explorados e não como seres vivos como nós, merecedores de respeito e com seus direitos reconhecidos e garantidos?

Certamente, o ser humano, por ser muito mais inteligente que os outros animais, deveria cuidar, pajear e proteger os outros animais, assim como um irmão mais velho cuida dos seus irmãos menores.

ASPECTOS CIENTÍFICOS

Alimentação lacto-vegetariana e as proteínas.

Uma célula necessita de 45 diferentes nutrientes para sobreviver, sendo que os mesmos provêm da alimentação. Em sânscrito, nosso corpo físico é chamado de “anamaya kosha” que significa “corpo feito de alimento”, dando a entender que somos o que comemos.

A primeira coisa que se questiona numa alimentação lacto-vegetariana seria sua suposta falta de proteínas.

Quando indagamos a alguma pessoa por que ela come carne, geralmente ela responde que é para satisfazer as necessidades de proteína do organismo. Muitos até afirmam que não gostam de carne, mas têm medo de prejudicar a saúde se deixarem de comê-la. Os médicos, em sua grande maioria, costumam dizer que uma alimentação sem carne é prejudicial. Entenda-se aqui o termo “carne” abrangendo a todos os seus tipos e derivados (lingüiça, salsicha, presunto, salame, bacon, aves, etc.) e também ao peixe. O peixe é citado expressamente porque muitas pessoas ficam assombradas por incluirmos o mesmo na lista de produtos da carne. Para muitos, peixe não é carne. Entendem por carne apenas animais terrestres. Os frutos do mar (camarão, siri, lula, marisco, etc.) também são aqui incluídos no termo “carne”.

A preocupação com a falta de proteínas na alimentação, incutido durante décadas pela ortodoxa ciência  da nutrição amedronta até mesmo alguns vegetarianos. Qualquer conselho fica difícil por causa deste medo enraizado, produto de uma mistura de tradição cultural e desinformação sistemática e ininterrupta.

Mas o caso é: a alimentação lacto-vegetariana nos fornece proteínas suficientes para uma vida saudável? E qual os malefícios causados à saúde pelo hábito de se comer carne?

Primeiramente devemos entender do que são feitas as proteínas.

A ciência descobriu que as proteínas são formadas por uma seqüência de sub-unidades chamados aminoácidos. Existem 20 tipos diferentes de aminoácidos encontrados universalmente nas proteínas.

As diversas proteínas contêm estes 20 aminoácidos em proporções diferentes. Cada proteína apresenta um aminograma específico. O aminograma mostra o conteúdo percentual em aminoácidos de cada proteína.

Da mesma forma que conseguimos escrever muitas palavras, sentenças e livros usando as 25 letras do alfabeto, encontramos as mais variadas proteínas formadas à partir de 20 aminoácidos. Por exemplo: a molécula da hemoglobina é formada por aproximadamente 600 aminoácidos combinados entre si. Existem proteínas que possuem mais de 4.000 aminoácidos em sua composição.

Dos 20 aminoácidos existentes, 9 são considerados essenciais (9 nas crianças e 8 nos adultos). Os aminoácidos essenciais são aqueles que o organismo não consegue fabricar, tendo que ser fornecidos de fontes externas, enquanto que os outros aminoácidos, não essenciais, o organismo mesmo fabrica. As proteínas que existem nos alimentos possuem quantidades variáveis destes aminoácidos essenciais. É aí que está a importância deles. Por exemplo: se faltar a letra “Q” no alfabeto, a palavra “qualidade” assim como várias outras não poderão ser formadas. Da mesma forma, quando falta um aminoácido essencial várias proteínas não poderão ser formadas, causando problemas ao bom funcionamento do organismo.

É sabido que as proteínas de origem animal possuem todos os aminoácidos essenciais. Logo, uma dieta carnívora, obrigatoriamente fornecerá todos os aminoácidos essenciais, garantindo um suprimento suficiente dos mesmos. É por isso que os médicos, em sua maioria, orientam as pessoas para uma dieta rica em carne.

Tabela dos aminoácidos essenciais:
1-Histidina
2-Isoleucina
3-Leucina
4-Lisina
5-Metionina
6-Fenilalanina
7-Treonina
8-Triptofano
9-Valina

Sabendo-se então, que necessitamos de todos os aminoácidos essenciais em nossa alimentação, fica a pergunta: a alimentação lacto-vegetariana pode nos oferecer todos eles? 

Antigamente pensava-se que as proteínas de origem vegetal não possuíam todos os aminoácidos essenciais em sua composição. Por exemplo: os cereais possuem quase todos os aminoácidos essenciais com exceção do triptofano e da lisina; nas leguminosas (feijões) está ausente a metionina. Logo, poderíamos concluir, inicialmente, que realmente uma dieta à base de vegetais nos causaria falta dos aminoácidos essenciais. Porém, pesquisas recentes demonstram que a soja possui todos os aminoácidos essenciais. Mas mesmo que faltasse a metionina na soja isso não configuraria um problema, pois, se observarmos melhor, notaremos que na alimentação humana, existe o costume de se misturar vários tipos de alimentos em uma mesma refeição. No Brasil, por exemplo, o prato básico é o famoso “arroz com feijão”, no México temos o “feijão com milho”, assim por diante. Esses pratos básicos, nada mais são do que uma fórmula criada ao longo das décadas para juntar os aminoácidos dos cereais com os aminoácidos das leguminosas, para assim, obtermos todos os aminoácidos numa única refeição. É por isso que esses pratos básicos sustêm a alimentação de milhares de pessoas que não possuem condições financeiras para se alimentar de carne, que é um “alimento” muito mais caro.

A combinação de cereais com leguminosas pode nos fornecer todos os aminoácidos que necessitamos. Some-se a isso outras fontes vegetais de proteínas (castanhas, sementes, frutas) mais o leite e seus derivados, que todo o suprimento de proteínas, com todos os aminoácidos essenciais, estará garantido.

O leite é rico em proteínas de origem animal e como vimos anteriormente, as proteínas de origem animal possuem todos os aminoácidos essenciais.

Também devemos nos lembrar do mel e do pólen, que também são fontes de proteínas. Dessa forma, a carência de aminoácidos essenciais está totalmente descartada de uma dieta lacto-vegetariana.

Hoje em dia é comum verificarmos uma verdadeira propaganda a favor do consumo de grandes quantidades de proteína animal na alimentação. Porém isso não é verdadeiramente uma necessidade real.
Abaixo segue uma Tabela com as quantidades percentuais aproximadas de proteínas de alguns alimentos:

1-Carne – 20%
2-Ovo – 13%
3-Leite de vaca – 3,0 a 3,5 %
4-Leite humano – 2,0 a 2,5 %
5-Soja – 40%

O leite nos mostra uma indicação simples da porcentagem que a Natureza considera adequada para o ser humano. O bebê, que recebe somente leite materno, cresce e duplica seu peso em apenas um ano. É a fase de maior crescimento do organismo. Como podemos verificar na tabela acima, o leite materno possui apenas de 2 a 2,5 % de proteína. O leite de vaca contém um pouco mais. Mesmo durante a fase de maior crescimento do organismo, só precisamos de uma pequena quantidade de proteínas. Se necessitássemos de uma maior quantidade, o leite materno certamente o conteria. O adulto que já parou de crescer, cujo metabolismo visa somente à conservação precisa até de menos proteínas.

Lacto-vegetarianismo e a vitamina B12.

A vitamina B12 é muito importante ao nosso organismo. Ela é um nutriente muito utilizado em várias reações bioquímicas, principalmente no sistema nervoso. Quando ela falta ao organismo, vários problemas neurológicos podem surgir.

Como nos vegetais essa vitamina é praticamente inexistente, muitos médicos e nutricionistas desaconselham a prática do vegetarianismo.

Contudo, o leite possui quantidades satisfatórias de vitamina B12, o que garante ao lacto-vegetariano um bom funcionamento do seu sistema nervoso.

Algumas pessoas que sofrem de problemas com a absorção de vitamina B12, como no caso da disbiose intestinal (desequilíbrio da microflora intestinal que causa alterações da saúde com contribuição importante no desenvolvimento de processos degenerativos e alterações do sistema imune), mesmo ingerindo leite, poderão desenvolver carência dessa vitamina, necessitando de tratamento médico específico.


Quais os malefícios causados ao organismo pelo hábito de se comer carne?

Aquilo que chamamos de “carne” são tecidos animais formados por células. Quando o animal morre, dentro de suas células ocorre um fenômeno, que consiste no aumento da permeabilidade na membrana dos lisossomos. Os lisossomos são organelas celulares responsáveis pela digestão celular. Resumidamente falando, são pacotinhos feitos de uma membrana lipoprotéica, revestida com polissacarídeos, cheias de enzimas. Com o aumento da permeabilidade a membrana lipoprotéica do lisossomo deixa escapar para o meio celular suas enzimas, que começam a digerir a própria célula. Esta digestão que ocorre de dentro para fora da célula dá origem a uma série de compostos muito tóxicos. Começa então surgir a cadaverina, putrescina, indol, escatol, etc. Além dessa decomposição de dentro para fora, existe também as alterações químicas nas proteínas da carne ingerida, causadas pelo ataque de microorganismos da flora intestinal que também vão originar compostos muito tóxicos como o sulfeto de hidrogênio, mercaptanas além daqueles já acima descritos.

O animal carnívoro possui um intestino com aproximadamente três vezes o tamanho de seu corpo, o que é relativamente curto. Isso ocorre para que a carne ingerida, que não foi devidamente digerida, não tenha tempo de sofrer a degradação acima descrita, pois do contrário, o animal absorveria todos esses produtos tóxicos.

Graças ao fato de as células vegetais muito raramente possuírem lisossomo (por exemplo, as células das sementes possuem “lisossomos” que, durante a germinação, digerem as substâncias nutritivas armazenadas - na verdade, os ditos “lisossomos” de células vegetais são vacúolos contendo hidrolases ácidas), o que impede a degradação intracelular referida acima, e por possuírem a membrana celulósica (parede celular), cutina (camada constituída de polímeros de ácidos graxos de cadeia longa) e serem revestidas externamente por ceras de constituição complexa, os tecidos vegetais são muito mais resistentes aos ataques de microorganismos. Com isso, os animais herbívoros (vacas, cavalos, carneiros, etc.) podem possuir um intestino com aproximadamente 10 vezes o tamanho de seu corpo e os animais frugívoros 12 vezes, sem maiores problemas.

O ser humano possui um intestino com aproximadamente 6 vezes o tamanho do corpo. Logicamente, possuindo um intestino tão comprido, a ingestão de carne pode causar problemas, pois um pedaço de carne mal digerido (o que é bastante freqüente) terá um tempo bem longo para atravessar todo o tubo digestivo, o que favorecerá a absorção dos produtos tóxicos oriundos da degradação celular, que terá um bom tempo para ocorrer. 

Quando colocamos um pedaço de carne e um vegetal (alface, cenoura, maçã, etc) expostos às condições ambientais, notamos que a carne estraga muito mais rápido que o vegetal. Notamos que mesmo quando o vegetal apodrece, ele nunca é tão repugnante e mal cheiroso quanto a carne. Com este exemplo simples, podemos ter uma idéia do que acontece no interior das vísceras de uma pessoa que se alimenta com carne. Apesar da carne ser um “alimento” rico em proteínas, estas proteínas estão “sujas” pois junto com elas estão muitos tipos de substâncias tóxicas.  Graças à certas diferenças constitucionais entre a célula vegetal e a animal, os vegetais podem nos fornecer proteínas que não estão acompanhadas de tantas substâncias tóxicas.

É de grande importância a questão da absorção das gorduras saturadas de origem animal. As ingestão de  gorduras saturadas é uma das principais causas de ataques cardíacos e derrames cerebrais entre os humanos. Como é sabido, as gorduras tem sua digestão mais lenta que os açúcares e proteínas, assim, os animais carnívoros, graças ao seu curto sistema digestório, que confere uma passagem rápida pelos intestinos da carne ingerida, absorvem apenas uma pequena parcela da gordura saturada nela contida. Já o homem, com seu longo intestino, tem tempo de sobra para absorver altas doses de gordura saturada, trazendo complicações ao seu organismo.

Além disso, a carne é também o “alimento” mais rico em ácido úrico, substância tóxica, produto final da degradação das purinas (substância presente nos ácidos nucléicos, xantinas,e outros)  intimamente relacionada com várias doenças degenerativas como o reumatismo, artrite e gota. Com exceção dos primatas (o homem é um primata), os outros animais possuem uma enzima chamada uricase, que transforma o ácido úrico em alantoína, substância relativamente inócua e eliminada na urina.

Também é digno de nota, que uma dieta humana lactovegetariana produz uma flora intestinal predominantemente fermentativa (bactérias Gram [-]), enquanto que uma dieta carnívora produz uma flora intestinal predominantemente putrefativa (bactérias Gram[+]). Assim, também é importante lembrarmos que quando o intestino se polui, nossa saúde sofre um grande abalo. Isso porque 60% de nosso sistema imunológico se encontra nos intestinos, e quando esse se enfraquece devido aos hábitos alimentares não salutares, nossas defesas contra infecções diminuem. Também é importante ressaltarmos o fato de que 60% da serotonina (hormônio do “bem estar”) produzida no corpo é gerada nos intestinos, e quando estes estão intoxicados, essa produção sofre uma substancial queda.

Quanto ao leite, podemos afirmar que ele nos fornece proteína de origem animal (caseína), contendo todos os aminoácidos essenciais, porém sem os malefícios da carne. O leite não é formado por células (não é um tecido) contendo lisossomos que viabilizam a degradação celular. Também, consumido com moderação (3 xícaras ao dia), fornece níveis seguros de gordura saturada. Por isso ele é uma fonte de proteínas de melhor nível que a carne, pois sua proteína não é “suja”. A proteína do leite também é melhor do que a dos vegetais, do ponto de vista que ela  possui todos os aminoácidos essenciais e garante uma provisão segura de vitamina B12 (que os vegetais não possuem).

As carnes brancas, frutos do mar e o ovo.

É muito comum se ouvir dizer que as carnes “brancas” (aves e peixes) são mais saudáveis que as carnes “vermelhas”. Porém existem alguns pontos que devemos levar em consideração antes de aceitarmos tais afirmações.

Todas as aves (galinha, peru, pato, faisão, etc.) possuem um problema de insuficiência renal característico. Seu sistema excretor é muito primitivo. Só para se ter uma idéia, as aves não tem um sistema para a eliminação de fezes separado da urina nem separado para o sexo. A cloaca exerce todas as três funções.

Por causa dessa insuficiência renal, a carne das aves possui uma taxa maior de uréia (substância tóxica produto final do metabolismo das proteínas) e creatinina (substância final do metabolismo da creatina utilizada nos músculos), o que lhe confere o sabor característico, pois a excreção dessas substâncias esta comprometida.

Os peixes, por serem animais mais primitivos ainda, seu sistema excretor também deixa a desejar. O rim dos peixes de água salgada possui gromérulos pequenos e em pouca quantidade, pois a água do mar, rica em sais, tem pressão osmótica superior à do sangue dos peixes. Já os peixes de água doce, possuem um grande número de gromérulos para produção de uma grande quantidade de urina, pois a pressão osmótica da água doce é inferior à do sangue dos peixes. Porém, em ambos os casos, eles não transformam a amônia (NH3, substância extremamente tóxica) em uréia (que apesar de tóxica, é menos tóxica que a amônia), pois como eles dispõe de grandes quantidades de água, ela é diluída em concentrações inofensivas. Mas como quando o peixe é pescado, ele ainda continua vivo por um bom tempo fora da água, agonizando, a amônia produzida nesse período não tem como se dissolver e fica impregnada na carne do animal. Daí o seu odor degradável e característico. A carne de peixe também costuma ficar contaminada com o metais pesados ou outras substâncias tóxicas oriundos da contaminação das águas. Pior ainda acontece com os moluscos filtradores marinhos (ostras, marisco, etc.) e os crustáceos (camarões, lagostas, caranguejos, etc.), pois os mesmos possuem um sistema excretor incrivelmente simples. Os moluscos não possuem rins, mas metanefrídios (quase rins), enquanto que os crustáceos possuem as “glândulas verdes” situadas na cabeça, que filtram os líquidos do corpo e da hemolinfa. Com isso sua carne possui alto teor de ácido úrico, uréia e creatinina. As ostras e mariscos além dessa contaminação endógena de origem fisiológica, também podem conter, por serem animais filtradores de água, altas concentrações de metais pesados e outras substâncias tóxicas quando são colhidos em locais em cujas águas estejam contaminadas. Por isso é muito comum ouvirmos falar de pessoas que sofreram intoxicações alimentares por ingestão de “frutos do mar”.

O ovo comprado em supermercados e quitandas, que é um produto muito utilizado na culinária tradicional, na verdade não pode ser chamado de “ovo”. Um “ovo” é um óvulo fecundado por um espermatozóide. Quando isso não acontece, ele continua a se chamar “óvulo”.

A galinha que vive em granja não tem contato sexual com o galo, logo seu óvulo não é fecundado por um espermatozóide. Então esse óvulo não fecundado, não possui vida, e por isso entra em processo de degradação. Então, logo é expelido pela galinha, como se fosse um excremento (poder-se-ia até dizer, guardando-se as devidas proporções, que se trata de uma “menstruação” de galinha).

Para que o “ovo” seja comercializado sem se estragar facilmente, os criadores introduzem antibióticos na alimentação das aves para retardar essa degradação. Os consumidores desses “ovos” também vão ingerir indiretamente essa droga, o que poderá acarretar problemas ao organismo. Resíduos de antibióticos, em produtos animais, podem ser transferidos a pessoas que os consomem, acarretando efeitos nocivos (reações alérgicas) em indivíduos previamente sensibilizados, além de favorecer o aparecimento de bactérias resistentes.

Outro problema do consumo de “ovos” é o fato de que os criadores também introduzem na alimentação das aves hormônios para aumentar a produção. Esses hormônios, que possuem uma ação direta nas glândulas sexuais, passam a integrar o organismo e os “ovos” dessas aves, trazendo problemas para seus consumidores, pois os mesmo estarão também recebendo de forma indireta essa carga hormonal, que perturbará o delicado equilíbrio hormonal de seus próprios organismos. O processo de manufatura na produção de “ovos” e derivados de carne, não influencia na concentração e estrutura dos esteróides presentes nos tecidos animais, nem protege contra a ingestão destes compostos. Produtos anabólicos podem permanecer na sua forma ativa dentro dos “ovos” e na carne, após o abate, e exercer efeito endócrino nos indivíduos que consomem estes produtos. A prática de tratar animais para corte e para produção de “ovos” com esteróides sexuais pode contribuir para um consumo aumentado destes hormônios não apenas diretamente, a partir da ingestão da carne e “ovos” de animais tratados, mas também via um aumento da excreção destes compostos e seus metabólicos para o ambiente, onde eles poderiam contaminar a água potável.

Quanto ao ovo “galado”, ou seja, que foi fecundado pelo espermatozóide de um galo, podemos dizer que se trata de um “aborto de galinha”. O cadáver do feto dentro do ovo também passa pela degradação celular.

Fisiologia humana: própria para o lacto-vegetarianismo?

Muitas vezes ouvimos dizer que o organismo humano não foi feito para comer apenas vegetais, mas sim carne. Até autoridades médicas corroboram esse tipo de pensamento.

Dizem que nossa arcada dentária, por possuir dentes caninos demonstra nossa origem carnívora, assim como outras coisas de nossa fisiologia (que nunca são declaradas).

Quanto a isso, devemos nos lembrar de alguns fatos que desautorizam essa afirmação:

-Gorilas são animais estritamente vegetarianos, porém possuem gigantescos dentes caninos. Isso se dá por causa da sua necessidade de defesa e não por motivo de sua dieta. Nós humanos possuímos dentes caninos extremamente subdesenvolvidos em relação aos demais animais, de forma que eles não estão ali como arma de caça (como no caso dos carnívoros) tão pouco como arma de defesa (como no caso do gorila).  Eles são usados simplesmente para que haja uma perfeita mastigação dos alimentos, perfurando e rasgando  alimentos fibrosos.

-Animais carnívoros que possuem dentes caninos desenvolvidos, também possuem a saliva ácida. Já os animas herbívoros e o homem possuem a saliva alcalina, pois nela existe a enzima ptialina, que age sobre o amido (carbohidrato  de origem vegetal) para transforma-lo em formas mais simples de polissacarídeos (maltose e dextrinas). Como os animais carnívoros não ingerem amido, esse tipo de enzima não existe em sua saliva.

-Os animais carnívoros possuem todos os dentes pontiagudos, não possuindo os dentes molares. Os animais herbívoros e o homem não possuem todos os dentes pontiagudos, porém possuem potentes molares, apropriados para moer vegetais.

-Os animais herbívoros e o homem possuem o movimento lateral de mandíbula, para que os dentes molares possam moer apropriadamente os vegetais (vegetais possuem células com membrana celulósica, o que lhes confere maior rigides). Já os animais carnívoros não possuem esse movimento lateral de mandíbula. Além disso, suas mandíbulas são alongadas e pontudas, enquanto os animais vegetarianos possuem mandíbulas arredondadas e achatadas)

-Animais carnívoros não possuem glândulas sudoríparas na pele, eles suam pela boca. Os animais herbívoros e o homem suam através de milhares de glândulas sudoríparas espalhadas pela pele.

-Animais carnívoros possuem visão noturna (olhos brilham no escuro) enquanto que os animais vegetarianos e o homem não a possuem.

-Animais carnívoros adoram o cheiro de carne podre e não encontram problemas em ingeri-la, pois sua alta acides estomacal destrói os micro-organismos patogênicos. Os animais vegetarianos e o homem não se sentem atraídos pelo cheiro de carne podre, além de não possuírem uma alta acides estomacal.

-Animais carnívoros são caçadores natos, possuindo grande agilidade e alta velocidade de arranque, além de serem equipados com possantes garras afiadas. Já os animais vegetarianos e o homem possuem velocidade de arranque menor e não possuem garras afiadas.

-Animais carnívoros lambem a água, enquanto animais vegetarianos e o homem sorvem a água.

-Animais carnívoros nascem com os olhos grudados, enquanto que animais vegetarianos e o homem nascem com os olhos abertos.

-Animais carnívoros possuem hábitos noturnos e crepusculares, enquanto que os animais vegetarianos e homem possuem hábitos diurnos.

Relação entre a fome no mundo e o consumo de carne.

Para se criar animais para abate são necessários muitos milhões de toneladas de grãos todos os anos. O processo de se utilizar cereais para produção de carne é incrivelmente improdutivo, pois o custo de produção ½  Kg de proteína animal é o mesmo que para se produzir aproximadamente 10 Kg de proteína vegetal. Somente 10 % das proteínas e calorias com que alimentamos nossos animais para abate é recuperada na carne consumida, o resto é perdida. Estudos feitos em Harvard, pelo nutricionista Jean Meyer, demostram que se fosse reduzida em 10 % a produção mundial de carne, a quantidade de grãos  que deixaria de ser utilizado para esse fim seria suficiente para se alimentar 60 milhões de pessoas. Vários estudos também demonstram que 80 a 90 % de todo grão produzido nos E.U.A. é utilizado para criar e engordar animais.

A criação de gado para abate requer a utilização de vastas áreas de terra, áreas essas que terão sua fertilidade perdida, pois o gado compacta a terra, e a luz solar (raios ultravioleta) recebida nesses pastos esterilizam a microflora (fungos e bactérias) responsáveis pela fertilização do solo (húmus), além do que, esse desmatamento também acaba causando a erosão. Só para se ter uma idéia prática do tamanho do desperdício de terra para a produção de carne, basta dizer que a quantidade de proteína produzida em 17 acres de terra onde se cria gado para abate é a mesma que a produzida em apenas 1 acre plantando-se soja.

Também é interessante notarmos que a pecuária fixa apenas alguns peões no campo, que podem cuidar sozinhos de um vasto rebanho de gado, enquanto que a agricultura absorve uma muito maior massa de mão-de-obra, o que fixa o homem no campo, evitando assim o êxodo rural.

Vegetarianismo e meio-ambiente.

Para se criar animais para abate, são destruídas gigantescas áreas de mata nativa para se produzir os pastos. Essa destruição das matas nativas gera muitos desequilíbrios ecológicos, pondo em risco de extinção várias espécies de animais e plantas.

Para produzir carne, não só a terra é desperdiçada, mas também a água. Criar alimentos para à base de carne requer 8 vezes mais água do que a  necessária para se cultivar verduras e grãos. Isto significa, que enquanto milhões de pessoas morrem de fome e de sede, umas poucas matam animais, destroem vastas extensões de terra, água e grãos, para  simplesmente satisfazer seu caprichoso paladar que prefere a carne, a qual destroe lentamente sua saúde.

Vivemos em um país tropical.

Vivemos em um país tropical onde existe uma grande provisão de frutas, verduras, cereais, mel e leite o ano todo. Com tanta variedade de saborosos e nutritivos alimentos, matar animais para comer  pode ser considerado supérfluo e desnecessário. Como podemos perceber, matar milhões de inocentes animais, todos os anos,  sob a desculpa da “luta pela sobrevivência”, não passa de uma grande e terrível mentira. Talvez essa grande mentira tenha suas raízes sendo nutridas pela inconseqüente predileção do paladar da maior parte de nossa população e da gigantesca e cruel indústria da carne e seus derivados, que vê na morte de pacíficas criaturas uma enorme fonte de lucros.

O chocolate.

Todo alimento, estimulante ou sedativo, por interferir no correto funcionamento cerebral é considerado deletério para as práticas espirituais yogues.

Estudos científicos recentes revelam que o cacau do chocolate possui substâncias que interferem na tranqüilidade das atividades mentais. Uma dessas substâncias se chama feniletilamina, da família das anfetaminas, a principal substância química relacionada a emoção conhecida como “paixão”, por estimular o centro do amor no cérebro. Também foram descobertas no cacau outras substâncias conhecidas como as N-aciletanolaminas, que se unem a receptores no cérebro feminino causando efeito semelhante ao da maconha. Essas substâncias estão presentes no cacau e no chocolate escuro, mas não no chocolate branco.

Com certeza, é por esse motivo que o chocolate esteja tão relacionado à paixão e aos romances. Porém para aqueles que querem atingir um grau de serenidade mental necessário às atividades espirituais a que se propõe, devem rejeitar alimentos que contenham essas substâncias. Como está dito no Bhagavad-Gita, “a mente pode ser nossa amiga ou nossa inimiga” (B.G. 6.5).

ASPECTOS RELIGIOSOS

Cristianismo e lacto-vegetarianismo.

Apesar dos cristãos sempre questionarem a dieta lacto-vegetariana dos vaisnavas, citando algumas partes da bíblia como em Marcos 7:15: “Nada há fora do homem, que entrando nele, o possa contaminar, mas o que sai dele isso é que contamina o homem.”, devemos sempre nos lembrar de alguns detalhes importantes, que na maioria das vezes foge ao entendimento superficial.

Primeiramente devemos entender que do ponto de vista vaisnava, a alimentação vegetariana, por si somente, não fornece espiritualidade nem transcendência. A dieta vegetariana apenas nos qualifica para as práticas espirituais. Prabhupada nos explica que um gorila é vegetariano desde o nascimento, mesmo assim ele não tem a espiritualidade desenvolvida.

Os argumentos que serão descritos a seguir são fruto de estudos de alguns teólogos cristãos vegetarianos, porém não são universalmente aceitos. Assim, deixamos por conta do leitor a conclusão final sobre a validade das mesmas.

Para os judeus, o homem perfeito, Adão, era um vegetariano. Em Gênesis 1:29 está escrito: “E disse Deus (a Adão): Eis que vos tenho dado toda erva que dá semente, que está sobre a face de toda a terra; e toda a árvore, em que há fruto de árvore que dá semente, ser-vos-á para mantimento.”. Isso porque, no Jardim do Éden, não se podia trabalhar, sendo assim, matar violentamente um animal, cortar-lhe a carne e cozinhá-la não combinava com uma vida paradisíaca, mas sim com uma vida de misérias, o que ele passou a ter após ter recebido como castigo a saída do Éden. Os judeus já sabiam que matar um ser vivente para comer é considerado pecado, pois no decálogo (Êxodo 20:13) está escrito “Não matarás”. Por isso existe, no judaísmo, leis para desagravo, para quando se necessita matar algum ser vivente ou fazer guerra ou escravos, pois Deus, por ser bondoso, não poderia aceitar essas situações. Essas leis são chamadas de “kosher” e são destinadas a tornar a guerra, escravatura e a matança de animais menos violentas. Por isso nunca vemos um judeu num açougue normal. Um judeu só come carne quando ela é classificada de “kosher”, pois dessa forma ele saberá que antes de se matar o animal para consumo, foi feita uma cerimônia religiosa, onde o animal não sofra tanto e para desagravo do pecado cometido.

Como sabemos, Jesus era, antes de tudo, um judeu, porém por sua estatura espiritual, ele não poderia aceitar a matança de animais em sacrifício nos templos. Por isso ele demonstrou-se claramente contra a presença dos vendilhões no templo, não que Jesus tenha tido raiva do comércio em si dentro do templo, mas principalmente por que os comerciantes vendiam animais para serem abatidos dentro do templo como oferenda a Deus. Jesus pediu aos seus discípulos para pregar contra a matança de animais, pois ele mesmo era o “cordeiro de Deus”, cujo sacrifício anulava a necessidade de se matar animais para esse fim. Dessa forma, Jesus se colocou no lugar dos animais, que deveriam ser mortos em sacrifício, poupando-lhes a vida. É também interessante lembrar-se, que após a morte e ressurreição de Jesus, o templo em Jerusalém foi destruído, conforme Jesus havia previsto, o que impediu que se continuasse a matança de animais em larga escala por um bom tempo.

É claro que os cristãos além de serem muito refratários a essas evidências, também vão dizer que Jesus fez a multiplicação dos pães e dos peixes, demonstrando que ele não ligava para esse tipo de coisas. Porém vamos prestar bem atenção ao que está escrito na passagem da primeira multiplicação de alimentos: “Então eles lhe disseram: Não temos aqui senão cinco pães e dois peixes. E ele disse: Trazei-mos aqui. E tendo mandado que a multidão se assentasse sobre a erva, tomou os cinco pães e os dois peixes, e erguendo os olhos ao céu, os abençoou e, partindo os pães, deu-os aos discípulos, e os discípulos à multidão.” (Mateus 14:17-19); agora vejamos o que está escrito na segunda multiplicação de alimentos: “E os seus discípulos disseram-lhe: Donde nos viriam num deserto tantos pães para saciar tal multidão? E Jesus disse-lhes: Quantos pães tendes? E eles disseram: Sete, e uns poucos de peixinhos. Então mandou à multidão que se assentasse no chão. E tomando os sete pães e os peixes, e dando graças, partiu-os, e deu-os aos seus discípulos, e os discípulos à multidão.”(Mateus 15:33-36). Porém agora, vejamos o que está escrito mais adiante, em Mateus 16:9-10: “Não compreendeis ainda, nem vos lembrais dos cinco pães para cinco mil homens, e de quantas alcofas levantastes? Nem dos sete pães para quatro mil, e de quantos cestos levantastes?.”. Gostaria que reparassem nas partes grifadas. Por que se referem apenas aos pães e não aos peixes? Alguns estudiosos do assunto dizem haver evidências que originariamente essa história não incluía os peixes, mas que os mesmos foram inseridos posteriormente.

A vida de Jesus inteira está relacionada com os animais: ele nasceu numa manjedoura, entre os animais; ele, juntamente com João Batista, instituíram o batismo na água para o pagamento dos pecados, como substituição a matança de animais no templo; ele alterou a comemoração da Páscoa, onde os judeus comiam um carneiro, e após o advento de Jesus passou-se a comer apenas pão sem fermento e vinho; por fim ele foi preso e morto após o incidente onde Jesus expulsa os vendilhões do templo, que vendiam animais para sacrifício.

Também é interessante conhecer algumas partes do livro de Isaías, onde o profeta diz: “De que me serve a mim a multidão de vossos sacrifícios? Diz o Senhor, já estou farto dos holocaustos de carneiros, e da gordura de animais nédios e não folgo com o sangue de bezerros, nem de cordeiros, nem de bodes.”(Isaías 1:11), mais no final do livro encontramos: “O que mata um boi é como o que fere um homem, o que sacrifica um cordeiro, como o que degola um cão...”(Isaías 66:3).

A citação bíblica mais direta sobre as benesses da dieta vegetariana, podemos encontrar em Daniel 1:12, onde está escrito: “Experimenta, peço-te, os teus servos dez dias, fazendo que se nos dêem legumes a comer e água a beber.”, e depois em Daniel 1:15: “E, ao fim de dez dias, apareceram os seus semblantes melhores; eles estavam mais gordos do que todos os mancebos que comiam porção do rei (que continha carne).”

Budismo e lacto-vegetarianismo.

Segue abaixo algumas citações do evangelho de Buda que corroboram o lacto-vegetarianismo:

“Não mateis. Respeitai a todo ser vivente.”

“O homem implora a misericórdia dos deuses e não tem misericórdia pelos animais, para os quais ele é como um deus. Tudo quanto vive está unido por laços de parentesco, e os animais que matais já vos deram o doce tributo de seu leite, o macio de sua lã, e depositaram sua confiança nas mãos daqueles que os degolaram.”

“Ninguém pode purificar seu espírito com sangue, pois se os deuses são bons, não lhes pode ser agradável o sangue, e se são maus, não basta este para suborná-los.”

“Feliz seria a terra se todos os seres estivessem unidos pelos laços da benevolência e só se alimentassem de alimentos puros, sem derrame de sangue. Os dourados grãos, as reluzentes frutas e as saborosas ervas que nascem para todos, bastariam para alimentar e dar fartura ao mundo.”.

Encontramos no Sutra de Lótus:

“O Buddha disse a Manjushri: [...] Quanto às associações próprias para eles, bodhisattvas e mahasattvas não devem relacionar-se proximamente com criadores de porcos, carneiros, galinhas ou cães, ou ainda com praticantes da caça, da pesca ou de outras atividades malévolas. [...] Também não deve associar-se a carniceiros ou cortadores, nem com os que caçam animais ou apanham peixe, ou matam e ferem por lucro. Com esses que trabalham na venda de carne ou que oferecem mulheres e vendem os seus favores com pessoas destas não se deve associar.”(Sutra de Lótus - Capítulo Quatorze: Práticas Pacíficas)

Está escrito no Sutra da Rede de Brahma:

“Um discípulo de Buda não deve deliberadamente comer carne. Não deve comer a carne de qualquer ser senciente. O comedor de carne perde a semente da Grande Compaixão, corta a semente da Natureza de Buda e faz com que os seres [animais ou transcendentais] o evitem. Aqueles que assim procedem são culpados de incontáveis ofensas [...]”(Sutra da Rede de Brahma – Capítulo VI – Terceiro Preceito)

No Dhammapada está escrito:

“Um homem que injuria seres vivos não se torna desta maneira um Ariya (nobre).

Mostrando-se inofensivo para com todos os seres vivos, ele é sim chamado Ariya.” (Dhammapada – verso 270)

Espiritismo e lacto-vegetarianismo.

É sabido entre os médiuns, que nos dias em que se realizam as reuniões de trabalho espírita, deve-se evitar o consumo de carne. Alguns espíritos como Ramatis, defendem abertamente o lacto-vegetarianismo.

Alguns espíritos como Ramatís, defendem abertamente o lacto-vegetarianismo:

“[...]O homem primário pode fartar-se tranqüilamente na devora de vísceras retalhadas dos seus irmãos menores, porque ainda vive escravizado às suas sensações da vida material e a Divindade não pode julgá-lo um pecador. Mas é aberrativo e censurável que os homens já vinculados a labores espiritualistas, como espíritas, umbandistas, esoteristas, rosacrucianos, teosofistas ou yogas, ainda se fartem e se provém de carne estraçalhada dos animais! [...]” (Ramatís – A Vida Humana e o Espírito Imortal – pág. 101 – Problemas da Alimentação)


Prasada – o alimento oferecido a Deus.

Segue abaixo algumas citações do Bhagavad-Gita sobre alimentação:

B.G. 9.26:

“Se alguém Me oferecer, com amor e devoção, folhas, flores, frutas ou água, Eu aceitarei.”

B.G. 17.7:

“Mesmo o alimento que cada pessoa prefere é de três espécies, conforme os três modos da natureza material. O mesmo se aplica aos sacrifícios, às austeridades e à caridade. ...”

B.G. 17.8:

“Os alimentos apreciados por aqueles que estão no modo da bondade aumentam a duração da vida, purificam a existência e dão força, saúde, felicidade e satisfação. Semelhantes alimentos são suculentos, gordurosos (cheios de nutrientes), saudáveis e agradáveis para o coração.”

B.G. 17.9:

“Alimentos que são muito amargos, muito acres,  salgados, quentes, picantes, secos e ardentes são apreciados por quem está no modo da paixão. Tais alimentos causam sofrimento, miséria e doença.”

B.G. 17.10:

“Alimento preparado mais que três horas antes de ser ingerido, alimento insípido, decomposto e putrefato, e alimento que consiste em refugos e substâncias intocáveis atrai aqueles que estão no modo da escuridão.”

De acordo com a conclusão védica, nossas vidas devem ser utilizadas para a satisfação do Senhor Supremo. Dentro deste contexto, tudo o que fazemos deve ser consagrado a Deus, até mesmo o hábito de comer. Por isso, um vaishnava prepara alimentos no modo da bondade (satvicos) para oferece-los à Deus. Um vaishnava entende que o alimento não é preparado e consumido apenas com o propósito de nos livrar de um desconforto fisiológico chamado “fome”, ou simplesmente para a satisfação do sentido do paladar e do olfato, mas acima de tudo para manter nosso corpo saudável e bem disposto, para que ele seja utilizado com um instrumento de Deus. Quando oferecemos o alimento à Deus com amor e devoção Ele aceita, e como tudo aquilo que Deus aceita se torna puro e purificador, o alimento se transforma em “prasada” ou “misericórdia” de Deus. Todo aquele que se alimentar dessa prasada terá sua consciência purificada.


Lacto-vegetarianismo e violência.

De acordo com a lei do Karma, recebemos de volta a reação de nossos atos e pensamentos.

Quando matamos milhões de animais inocentes, todos os anos, simplesmente para satisfazer nosso caprichoso paladar, teremos que receber de volta, de alguma forma, essa violência desnecessária.

Também por isso o mundo está cheio de ódio e de guerras. O próprio hábito alimentar humano vêm aumentando a violência social em todo o mundo.

Pelo simples fato de poluirmos nosso organismo com as toxinas da carne, envenenando nossos líquidos corporais, também chamados de “humores”, já estamos nos predispondo à violência. Daí vem o termo “mal humorado”, pois um corpo intoxicado produz uma mente irritada, intolerante e amargurada. Quando nosso corpo está livre de intoxicações, nossos líquidos corporais estão limpos e nos sentimos “bem humorados”.

Alguns vegetarianos famosos:

Krishna, Buddha, Shankaracarya, Ramanujacarya, Madvacarya, Mahavira, Caitanya Mahaprabhu, Pitágoras, Sócrates, Platão, Clemente de Alexandria, Plutarco, o Rei Asoka, Leonardo da Vinci, Montaigne, Akbar, John Milton, Sir Isaac Newton, Emanuel Swedenburg, Voltaire, Benjamin Franklin, Jean Jacques Rousseau, Henry David Thoreau, Leon Tolstoy, George Bernard Shaw, Rabindranath Tagore, Mahatma Gandhi, Albert Shweitzer, Albert Einstein, Swami Bhaktivedanta Prabhupada, Paramahansa Yogananda, Ramakrishna, Swami Vivekananda e também alguns artistas como: Richard Gere, George Harrison e família, Paul Macarney e família, Tina Tuner, entre outros. Também é digno de nota o nome de  Carl Lewis, atleta olímpico, ganhador de 9 medalhas olímpicas.

Mahesvara Caitanya Das (JPS)
Biólogo e membro da ISKCON há 17 anos.
É Secretário de Assuntos Inter-Religiosos da Fundação Bhaktivedanta,
membro da ISKCON Justiça e Coordenador do Fórum de Diálogo Inter-Religioso Uni-Luz.
Site: http://mahesvaradas.multiply.com

Fontes: fórum Krishna-katha
Leia Mais ››